segunda-feira, 20 de abril de 2009

Rejeição

Estou aqui pensando sobre a rejeição e seu conceito em si. Quando uma criança compete com a outra por atenção, e os pais só fazem ficar furiosos com ambas, quando um homem rejeita uma mulher, quando a mulher não é rejeitada mas assim se sente porque a mulher é o ser que mais sente no universo. Sente demais. Coisa que existe apenas dentro de si. Muitas coisas, principalmente essa tal de rejeição. O amigo que não ligou pra você, saiu com o outro. O homem que te promete o mundo e depois diz que não vai dar, porque tem outros planos. Um órgão transplantado é rejeitado por outros órgãos... O egoísmo é tamanho que é preferível falecer a aceitar... A rejeição de uma mãe por um filho, de um filho pelos pais. Do cachorro pelo novo filhote. De um jovem por um velho. Por um cego. Um analfabeto. Um pobre. Não aceitação. Negação. Não admissão. "Não, aqui você não é aceito." Aqui não. É inexplicável. É inegavelmente presente. Ainda é visível, o que garante a esse sentimento maior credibilidade do que Deus em si.
É complicado. É simples. Podem acreditar que vai sair um conto disso aqui. Ah, se vai!

4 comentários:

a_rosa disse...

Exatamente o que eu estava pensando! rsrs; lendo e pensando sobre você desenvolver essa idéia para um conto.

Verdade, a rejeição é mais nítida que o próprio Deus, não precisamos ser nehum São Tomé para sentir, nem ter olhos ou inteligência.

É mais sólido que o amor, não se pode constatar o amor, pois há quem não ame mas rejeite ou seja um rejeitado.

Escreve logo esse conto então!

Anônimo disse...

rejeição...
difícil caber num comentário só...
quer saber?
acho que prefiro esperar pelo conto... rsrs
beijos, luuuuu

Rodrigo disse...

Interessante reflexão. Pior do que a rejeição é o complexo de rejeição. A pessoa acaba se rejeitando e fazendo com que os outros a rejeitem... uhauhahauha.. enfim... faço minhas as palavras de Lívia: "eh dificil caber num comentário" ... ainda mais que sou um ser que gosta de viajar.
Enfim... estou, como outros, a espera do conto.
beijos Lu!

ps: Eu não te falei que tinha um blog porque não sabia que vc tinha um. Não sabia que vc gostava disso. Enfim... now u already know...XD

Sofia Soho disse...

Essa sua forma de refletir sobre a rejeição só me dá mais certeza d uma coisa que eu sempre achei:
a alma nobre q vc tem.